Skip to content

SOCIEDADE FISSURADA – PARA PENSAR AS DROGAS E A BANALIDADE DO VÍCIO

1 de agosto de 2013

AGORA EM AGOSTO LANÇO – JUNTO COM A MINHA AMIGA ANDRÉA DIAS (AUTORA DE UM LIVRO CHAMADO CRACK) – O LIVRO SOCIEDADE FISSURADA – PARA PENSAR AS DROGAS E A BANALIDADE DO VÍCIO PELA EDITORA CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA 

DIA 21 LANÇO EM BH (EM SP DIA 23/08 NO ESPAÇO CULT) COM O SEMPRE UM PAPO QUE ACOLHEU O DEBATE SOBRE O LIVRO NO ANO PASSADO. ABAIXO O CONVITE, A ORELHA DO HENRIQUE CARNEIRO E OS LINKS DO YOUTUBE COM ALGO DO DEBATE DO SEMPRE UM PAPO COM O CONTEÚDO DO LIVRO.

 

CARTAZ_MARCIA BH

ORELHA DO HENRIQUE CARNEIRO

Existe um mal estar contemporâneo profundamente perturbador que é o fenômeno que as autoras denominam com a expressão da gíria dos usuários de drogas: a fissura.

Essa “loucura por alguma coisa”, uma “força tremenda que move a um desejo irresistível” costuma ser reduzida a um fantasma, o da droga, mas sua natureza é muito mais abrangente.

Todos somos viciados, não só em cigarros, bebidas, remédios ou maconha, mas em choques de sensações fortes, em emoções sensacionais, há nisto um fanatismo e uma devoção, pois faz parte da dinâmica do capitalismo espetacular na qual o “o capital é a religião, o novo ópio do povo”. E o capital quer o vício de todos os consumidores em suas mercadorias.

Diferente dos usos, os consumos urgem como uma mania de emoções em que os objetos se tornam fins em si mesmos, em que a subjetividade se dessubjetiva no apego apaixonado e desesperado pelo objeto do desejo.

O fanatismo do vício é a linguagem da propaganda e seu modus operandi é a devoção religiosa.

Com este livro, o tema das drogas sai do “círculo vicioso” de um enfoque moralista baseado no senso comum e adentra a reflexão do pensamento como filosofia. Uma filosofia não apenas das “drogas” como comumente são entendidas, mas, numa visão crítica dos modelos de biopoder atualmente vigentes, baseados em marcadores políticos de pretensão científica para aperfeiçoar formas de controle, inclui as “drogas estéticas” ou a “fissura digital” das novas adicções ao vício das telas, do apego obcecado pelo mundo “virtual”, como parte essencial de um mundo cada vez mais “fisurado” por alimentos, drogas, carros, roupas, telas, religiões, paixões, sexo.

Numa inspiração que inclui a escola de Frankfurt e o oportuno e pouco comentado filósofo alemão contemporâneo Christoph Türcke, as autoras deste livro fazem uma feliz parceria entre a filosofia e a psicologia para situar o debate sobre drogas num outro plano, longe da proliferação de discursos moralistas viciados em coação, que é tentar decifrar a compulsão, o círculo vicioso do vício, como uma “ontologia da fissura” que mostra o “controle biopolítico dos estímulos estéticos dos corpos” submetendo a “promessa de uma subjetividade autoconstruída da experiência humana”.

 

LINKS DO SEMINÁRIO NO YOUTUBE QUE FOI AO AR NA TV SENADO 

PARTE 1 http://www.youtube.com/watch?v=SKlEiYPgP5E

PARTE 2 http://www.youtube.com/watch?v=e6CD4naPtR4

PARTE 3 http://www.youtube.com/watch?v=AT2IzW5NFWg

PARTE 4 http://www.youtube.com/watch?v=NPGB8F2ZNZo

 

 

5 Comentários leave one →
  1. 1 de agosto de 2013 10:44 am

    Republicou isso em reblogador.

  2. Daniel Lobo permalink
    1 de agosto de 2013 11:27 am

    Qual dessas “drogas” tu consomes?

  3. 1 de agosto de 2013 4:03 pm

    Alguma previsão de lançamento no Rio?

  4. Cicero Fornari permalink
    5 de agosto de 2013 6:27 pm

    ahimsa.

  5. thais calinski da silva permalink
    13 de agosto de 2013 1:01 pm

    que tipo de drogas vcs consome?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: